Corrosion Module

Para Modelagem de Processos de Corrosão Eletroquímica e Projeto de Proteção Catódica

Corrosion Module

Uma estrutura de aço submersa em água marinha é protegida contra a corrosão por 40 ânodos de sacrifício. Esse exemplo reproduz a distribuição de potencial na superfície da estrutura protegida assumindo uma corrente limitante constante para redução do oxigênio na superfície protegida.

A Corrosão Eletroquímica Está Por Toda a Parte

A corrosão custa ao mundo mais de 1 trilhão de dólares por ano. A maioria das corrosões ocorre devido a processos de reação eletroquímica que ocorrem debaixo d'água e em ambientes molhados ou úmidos. O Corrosion Module permite aos engenheiros e cientistas investigarem esses processos, obterem um entendimento da extensão a que a corrosão poderia ocorrer no tempo de vida de uma estrutura e implementarem medidas preventivas para inibir a corrosão eletroquímica a fim de proteger suas estruturas. O módulo pode ser usado para simular a corrosão na microescala a fim de investigar os mecanismos fundamentais e em escalas mais altas para determinar como proteger estruturas maciças ou longas contra a corrosão.

Entender a Corrosão é Fundamental

O Corrosion Module inclui recursos, interfaces e modelos de exemplo que permitem uma abordagem direta à simulação de todos os processos eletroquímicos, como corrosão galvânica, alveolar e por frestas. O transporte em materiais corrosivos e corroídos é levado em conta através da modelagem dinâmica de mudanças na superfície corroída e no eletrólito em contato com essa superfície. O Corrosion Module inclui interfaces padrão para modelar o potencial de corrosão e distribuições de corrente em processos de corrosão onde as cinéticas de reação eletroquímica podem ser descritas pelas equações de Tafel, Butler-Volmer ou outras equações definidas pelo usuário. As reações eletroquímicas são totalmente resolvidas junto com potenciais elétricos em eletrólitos e estruturas metálicas, reações químicas homogêneas e fenômenos exclusivos a processos de corrosão como a mudança no formado de uma superfície metálica por causa da corrosão.

Outras imagens:

  • Concentrações de espécies de corrosão ao longo do comprimento de uma fresta Concentrações de espécies de corrosão ao longo do comprimento de uma fresta
  • Potencial eletrolítico no casco de um navio durante ICCP Potencial eletrolítico no casco de um navio durante ICCP
  • Concentração de ferro e contornos do potencial eletrolítico no estudo de distribuição da corrente terciária na corrosão galvânica de um prego galvanizado. Concentração de ferro e contornos do potencial eletrolítico no estudo de distribuição da corrente terciária na corrosão galvânica de um prego galvanizado.

Otimizando Sistemas de Proteção Contra a Corrosão

O Corrosion Module também permite projetar sistemas de proteção contra a corrosão eficientes. Isso inclui a simulação da Proteção Catódica por Corrente Impressa (ICCP), ânodos de sacrifício e proteção anódica, onde a corrente anódica é impressa sobre material corrosivo para forçar a passivação.

Usando o Corrosion Module para investigar os mecanismos de proteção específicos na microescala, é possível extrair parâmetros que podem ser usados para simular estruturas maiores, por exemplo, crescimento de filmes de hidróxido em estruturas protegidas. Pode-se importar arquivos CAD contendo projetos no COMSOL Multiphysics e então configurar a descrição do processo de proteção. Ao identificar na estrutura regiões suscetíveis à corrosão acelerada, é possível especificar o posicionamento de ânodos sacrificiais e onde correntes de proteção catódicas ou anódicas devem ser impressas.

Outra aplicação do módulo é estimar o efeito de correntes de fuga sobre a corrosão de estruturas enterradas ou submersas. O módulo também pode ser usado para otimizar o posicionamento de eletrodos protetores para evitar esse mecanismo de corrosão. Quando projetados corretamente, esses eletrodos mediam a absorção de correntes de fuga sem corroer a estrutura posicionada próximo a uma fonte de corrente de fuga, por exemplo, uma via férrea.

Modelando os Efeitos Estendidos da Corrosão Eletroquímica

O impacto que a corrosão pode ter sobre uma estrutura com o tempo pode ser simplesmente catastrófico. Conforme a corrosão vai eliminando o material de uma estrutura, ela compromete sua integridade estrutural.

Em alguns casos, pode-se desejar fazer uma análise estrutural junto com uma análise da corrosão para verificar quais partes da estrutura estão sujeitas a altas tensões e deformações. A corrosão nessas partes pode ser devastadora, portanto, é preciso garantir que elas sejam protegidas. Para entender os efeitos da corrosão e otimizar o projeto de proteção contra a corrosão, é possível combinar o Corrosion Module com o Structural Mechanics Module. Isso graças à ampla capacidade do COMSOL Multiphysics, que permite acoplar diretamente modelos feitos em um módulo a qualquer outro módulo.

Em outros casos, escoamentos turbulentos e multifásicos precisam ser combinados ao transporte de espécies químicas. Pode-se usar então o CFD Module junto com as interfaces de transporte de massa no Corrosion Module para obter descrições precisas do transporte de massa.

Submarines: Corrosion Protection or Enemy Detection?

Oil Platform Corrosion Protection Using Sacrificial Anodes

Crevice Corrosion with Electrode Deformation

Ship Hull Corrosion Mitigation

Electrochemical Impedance Spectroscopy

Cyclic Voltammetry at an Electrode

Model of a Diffuse Double Layer

Cathodic Protection of Steel in Concrete

Atmospheric Corrosion

Galvanized Nail